Sucesso nos negócios: veja dicas para fazer diferente em 2022

Notícias Notícias G1

Empreendedores contam o que aprenderam com a crise dos últimos 2 anos e indicam em que é preciso focar para recuperar as perdas e ter mais retorno neste ano.

Depois de quase dois anos de muita resiliência para lidar com a crise gerada pela pandemia, os empresários começam a vislumbrar um futuro com novas perspectivas. O cenário econômico ainda é instável, mas a vacinação e a retomada da vida social indicam uma retomada.

Três empreendedores ouvidos pelo g1 contam que aprenderam muitas lições durante a pandemia e dão dicas do que acham essencial fazer em 2022 para recuperar o fôlego e ter mais sucesso.

Eles atuam em áreas diretamente impactadas pela crise: o marketing digital, ferramenta essencial para vender mais e muito usada por pequenos empresários durante o isolamento social, o delivery, que cresceu muito nesse período, e a hotelaria, que faz parte de um dos setores mais afetados pela pandemia.

Lições da pandemia

Mariana Cammarano é publicitária e trabalha com marketing há 23 anos. Há 2 anos resolveu empreender. Durante a pandemia, abriu consultorias gratuitas para mulheres que estavam com dificuldades nos negócios e atendeu mais de 20 empreendedoras nesse período.

A partir daí, criou um curso de marketing digital para incluir mais mulheres nesse universo e também cursos de produção de conteúdo para o Instagram. Mariana aprendeu muito observando as dificuldades que surgiram com a pandemia e acha que esse aprendizado pode ser a solução para 2022. Confira algumas dicas:

  • Networking é muito importante: empreender é muito solitário e muita gente desiste por isso, principalmente as mulheres. Networking é fundamental para trocar, conhecer novas possibilidades e se inspirar em novos negócios. Além do conhecimento técnico, é preciso conhecer pessoas, o mercado, circular nos lugares.
  • Gerencie os recursos com inteligência: tempo, energia e dinheiro são recursos essenciais para o sucesso de um negócio. Tem que saber priorizar e equilibrar o tempo, entender o momento ideal para investir energia em um projeto ou cliente, e ter frieza e inteligência para investir dinheiro no que faz mais sentido e dá mais retorno.
  • Teste mais: vivemos em uma sociedade que evita o erro. O mundo digital e as startups trazem essa mudança, com o conceito de: “erra, mas erra rápido”. Pra empreender, tem que estar preparado para o risco e se alimentar de criatividade e inovação, se permitindo fazer alguns testes. Errou, ajusta, não tem problema.
  • Foco no propósito: é importante lembrar o motivo que te levou a empreender. O que te move? O que você quer com seu negócio? Fica muito mais fácil vender um projeto quando as pessoas percebem que você gosta e acredita no que faz.
  • Use o marketing a seu favor: essa é uma ferramenta que tem poder de alavancar negócios. É preciso entender que marketing é sobre pessoas. Empresas que entendem que não é sobre elas e sim sobre o consumidor têm muito mais chance de fazer direito. Hoje, o consumidor tem muita voz e isso lhe dá poder de opinar e criticar um produto ou serviço. As empresas que entendem isso saem na frente. Não é mais só fazer uma propaganda bonitinha, porque uma mentira ou um produto frágil, no sentido de fazer uma promessa e não cumprir, não tem vida longa.
  • Foco na qualidade do serviço

    Aline Silva é hoteleira, mentora de hospitalidade e trabalha auxiliando hotéis independentes e familiares a melhorar a hospitalidade e relacionamento com hóspedes e equipes. O setor em que atua foi um dos mais atingidos pela pandemia. A hotelaria de pequenos empresários sofreu muito com a falta de presença digital e estrutura de processos. As grandes redes hoteleiras também sofreram, mas devido a sua melhor estrutura e disponibilidade de orçamento se adaptam mais rápido.

    Para Aline, o grande desafio do setor em 2022 é manter o padrão e elevar o nível das experiências com poucos recursos. Uma dica que vale também para empresas de todos os segmentos.

    Já é possível ver a volta dos turistas, porém alguns hotéis não estão conseguindo acompanhar no mesmo ritmo, porque o quadro de colaboradores está desfalcado após demissões e reestruturações durante a pandemia. Assim, manter o mesmo padrão e qualidade de entrega de antes fica muito mais difícil.

Com esse cenário, Aline dá 3 dicas, pensando sempre na experiência ofertada para os clientes:

  • Pense no produto: reveja sua oferta e faça uma análise mais criteriosa da estrutura do seu hotel: quartos, valor das diárias, restaurantes, espaço para eventos, áreas de lazer. O que ainda faz sentido manter como antes e o que precisa ser descartado ou repaginado? Essas perguntas podem ser feita para negócios de qualquer setor. Com alguns empreendimentos fora do mercado, você pode ter a oportunidade de aproveitar um espaço e atender um novo perfil de público.
  • Pense no serviço: é preciso otimizar a equipe disponível e os serviços oferecidos. Invista em bons sistemas operacionais, treine de verdade seus colaboradores e contrate serviços externos quando não for possível dar conta internamente.
  • Pense na marca: perguntas importantes para fazer: a sua marca está a serviço de quem? Em que ela acredita? O que ela transforma? Como ela transita no universo físico e digital? Como ela se relaciona com a comunidade? Que práticas sustentáveis você introduziu no seu modelo de negócio? Cuidar dos pontos de contato da marca é o seu maior ativo de competição.

Mais tecnologia, sempre!

Em 2019, meses antes da pandemia chegar, Sidney Sousa montou um esquema de entregas em sua loja de conveniência no Rio de Janeiro, a Nosso Drink. Sem muitos recursos, ele mesmo fazia as entregas de moto. Mas o negócio foi crescendo e, em alguns meses, ele já tinha uma rede de lojas funcionando no Vidigal, Rio de Janeiro. Atualmente, as lojas da rede fazem delivery de bebidas, sushi, pizza e materiais para churrasco. Sidney também lançou o aplicativo Nelson Delivery para entrega rápida de bebidas.

Para o empresário, a palavra-chave para 2022 é tecnologia.

Sidney conta que seu maior desafio durante a pandemia foi integrar seu negócio às tecnologias de entrega. Do outro lado, nem todos os clientes estavam habituados a usar o delivery por aplicativo. Os dois lados tiveram que aprender novos formatos.

Confira as dicas do empresário para otimizar os serviços de entrega e fidelizar clientes:

  • Seja ágil: Reduzir o tempo de espera do cliente é crucial e as entregas devem ser feitas com muita agilidade. O processo da entrada do pedido até a entrega na casa do cliente deve ser feito com muita atenção, para que não ocorra erros, nem falte algum item.
  • Treine sua equipe: para um bom serviço, é preciso ensinar os funcionários e colaboradores a forma correta de trabalhar.
  • Cuide do seu estoque: com um cenário de falta de diversos produtos no mercado, é importante estar sempre em contato com grandes fornecedores e vendedores das indústrias para que, ao chegarem os produtos, por mais que sejam pequenas quantidades, sua loja ou marca receba algumas unidades. O objetivo é não ficar sem material para trabalhar.